sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Teoria da força vital


Teoria da força vital foi uma antiga teoria em que se acreditava que apenas seres vivos pudessem produzir matéria orgânica.
A Química Orgânica é uma divisão da Química que foi proposta em 1777 pelo químico alemão Torbern Olof Bergman. A química orgânica era definida como um ramo químico que estuda os compostos extraídos dos organismos vivos.
Torbern Olof Bergman. Em 1807, foi formulada a Teoria da Força Vital por Jöns Jacob Berzelius. Ela baseava-se na idéia de que os compostos orgânicos precisavam de uma força maior (a vida) para serem sintetizados.
Jöns Jacob Berzelius. Em 1828, Friedrich Wöhler, discípulo de Berzelius, a partir do cianeto de amônio, produziu a uréia; começando, assim, a queda da teoria da força vital. Essa obtenção ficou conhecida como síntese de Wöhler. Após, Pierre Eugene Marcellin Berthelot realizou toda uma série de experiências a partir de 1854 e em 1862 sintetizou o acetileno. Em 1866, Berthelot obteve, por aquecimento, a polimerização do acetileno em benzeno e, assim, é derrubada a Teoria da Força Vital.
Friedrich Wöhlerpercebe-se que a definição de Bergman para a química orgânica ñ era adequada, então, o químico alemão Friedrich August Kekulé propôs a nova definição aceita atualmente: “Química Orgânica é o ramo da Química que estuda os compostos do carbono”. Essa afirmação está correta, contudo, nem todo composto que contém carbono é orgânico, por exemplo, o dióxido de carbono, o ácido carbônico, a Grafite, etc., mas todos os compostos orgânicos contêm carbono.
Friedrich August Kekuléessa parte da química, além de estudar a estrutura, propriedades, composição, reações e síntese de compostos orgânicos que, por definição, contenham carbono, pode também conter outros elementos como o oxigênio e o hidrogênio. Muitos deles contêm nitrogênio, halogênios e, mais raramente, fósforo e enxofre.
Dentro da química orgânica existem as funções orgânicas (compostos orgânicos de características químicas e físicas semelhantes). Existem cerca de 12 funções, sendo elas:
Hidrocarbonetos (Alcanos, Alcenos, Alcinos, Alcadienos, Cicloalcanos, Cicloalcenos)
Haletos, Álcoois , Enóis, Fenóis, Éteres , Ésteres, Aldeídos, Cetonas, Ácido carboxílico, Aminas e Amidas
As razões p/que haja muitos compostos orgânicos são:
A capacidade do carbono de formar ligações covalentes com ele mesmo. São solventes dos compostos orgânicos: o éter e o álcool,
Ligações múltiplas.
O caráter da ligação é anfótero (ñ importa se é metal ou não metal).
Formar cadeias carbônicas (aminoácidos, proteínas, ácidos nucléicos, diesel, etc.).
O Carbono é equivalente, pode se movimentar
Na química orgânica, compostos orgânicos são nomeados de acordo com: Hidrocarbonetos [apresentam somente carbono e hidrogênio em sua fórmula molecular]:
É indicado pela classificação da cadeia quanto à saturação:
Saturada (an): Aquelas que possuem apenas ligações simples entre os carbonos.
Insaturada: aquelas que possuem 2 ou 3 ligações entre os carbonos.
1 dupla ligação ---> EN
2 duplas ligações ---> DIEN
3 duplas ligações ---> TRIEN
1 tripla ligação ---> IN
2 triplas ligações ---> DIIN
3 triplas ligações ---> TRIIN
1 dupla ligação e uma tripla ligação -> ENIN
HIDROCARBONETOS ---> O
ÁC. CARBOXÍLICOS --> ácido OICO
CETONA ------------> ONA
ALDEIDO -----------> AL
ÁLCOOL ------------> OL
ÉSTER -------------> hidrocarboneto+ATO de ILA
ÉTER --------------> Prefixo do hidrocarboneto menor+Contexto histórico

Um comentário: